Uma possível resposta ao paradoxo da tolerância de Popper por meio da política de Arendt Show all records where Título is equal to Uma possível resposta ao paradoxo da tolerância de Popper por meio da política de Arendt
Cesar Radtke Show all records where Autor is equal to Cesar Radtke
UFPEL Show all records where Instituição is equal to UFPEL

Em 1945, o Paradoxo da Tolerância proposto por Karl Popper (1902-1994), define o problema de praticar a tolerância de maneira ilimitada, inclusive em relação aos intolerantes. Segundo Popper, deveria haver uma demarcação para a tolerância, caso contrário a sociedade estaria ameaçada. Este paradoxo, quando proposto por Popper, assim como a questão da intolerância eram reais ao período pós Segunda Guerra Mundial (1939-1945), época dos Totalitarismos na Europa, predominantemente. Entretanto, tanto outrora como hoje (ou talvez desde sempre), a vida humana está repleta de exemplos de intolerância, os quais requerem deliberações nem sempre fáceis, pois organizar a vida entre os humanos gera controvérsias, desafios em razão da própria convivência. Grande parte dos casos que tratam do tema da tolerância envolvem as religiões, pois, mesmo em sociedade orientadas por uma Constituição laica, muitas das relações cotidianas entre os homens passam pela apreciação de valores morais, culturais subjetivos. Contudo, a intolerância ocorre ainda nos mais diversos momentos da vida humana: com relação aos refugiados e estrangeiros em geral, nas diferenças politico-ideológicas, culturais, no esporte, no trânsito, por exemplo. Em muitos casos, o grupo humano, alegando determinada razão ou direito, intenta impor-se a outro, muitas vezes de forma violenta, com consequências imprevisíveis. Mas o Paradoxo da Tolerância, definido por Popper, precisaria ser questionado. Qual é o limite? Quem o definirá, isto é, seria definido com quais propósitos ou interesses? Ele é passível de discussão, de alteração, de flexibilização? Além do mais, parece não haver qualquer dúvida quanto a condição injusta de suposta ação intolerante. Entretanto não se faz referência às razões de quem a praticou. No pensamento político de Hannah Arendt (1906-1975), cujo conteúdo trata, inclusive, da condição humana, em relação à vida ativa, suas atividades humanas fundamentais e, sobretudo, da importância da ação, única atividade exercida entre os homens; da importância da de amizade entre os indivíduos na esfera pública da vida humana, pode haver uma resposta ao Paradoxo da Tolerância, e esta seria através da política.

HANNAH ARENDT Buscar Grupo igual a HANNAH ARENDT
Dia 22 | Segunda | Sala 203| 15:00-15:30
CTI
22/10/2018
FaLang translation system by Faboba