Uma breve investigação sobre o ethos científico em um mundo hipermoderno niilista Show all records where Título is equal to Uma breve investigação sobre o ethos científico em um mundo hipermoderno niilista
Claudia Castro de Andrade Show all records where Autor is equal to Claudia Castro de Andrade
UERJ Show all records where Instituição is equal to UERJ

Assim como a moral cristã interferiu no mundo social e político, o niilismo também se fez perceptível nessas esferas da vida humana. Sendo chamado de niilismo ético, niilismo social ou político, o niilismo está presente em vários contextos de nosso dia-a-dia. Resta-nos compreender o sentido deste termo e compreender as diversas abordagens em que ele se torna partícipe em nossa vida e, em um sentido mais estrito, na contemporaneidade, buscando, ao mesmo tempo, comparar com a noção nietzschiana, o uso deste conceito. Primeiramente, portanto, partiremos dos conceitos de niilismo segundo o filósofo alemão Friedrich Nietzsche para então transpormos este conceito para a práxis e suas complexidades factuais que se instauram em nosso cotidiano.(...) Apesar de se apresentar sobre diversos modos de linguagem, muitos filósofos se utilizaram de termos metafísicos que pudessem definir a origem de tudo que possa ser pensado e discutido. Entretanto, se de um lado temos os dogmas religiosos, de outro temos a ciência que procurou, no momento certo, substituir a fé a partir de uma racionalidade prática e instrumentalmente aplicada através da busca pelo poder, pela otimização da vida e do bem-estar a qualquer preço. Como afirma Raymond Aron (2003), “a religião não é apenas o núcleo primitivo do qual saíram, por diferenciação, regras morais e regras religiosas, no sentido estrito; é também a origem primitiva do pensamento científico”. Ao mesmo tempo, verifica-se também que o relativismo, instaurado pela completa descrença em qualquer estabelecimento da verdade, precipitou-se ao abismo do ceticismo. Pode-se dizer que o ceticismo de Hume no século XVIII tenha influenciado o relativismo dos pensadores pragmáticos que se destacaram no século XX, sobretudo, após o livro investigações filosóficas de Wittgenstein (Freitas, 2003). Segundo o professor Renan Springer de Freitas foi o ceticismo de Hume que abriu caminho para a utilidade prática de nossos hábitos sem a participação da consciência e, por conseguinte, para o pragmatismo do século XX.

Filosofia, história e sociologia da ciência e da tecnologia Buscar Grupo igual a Filosofia, história e sociologia da ciência e da tecnologia
Dia 23 | Terça | Sala 213|09:30-10:00
BW
23/10/2018
FaLang translation system by Faboba