A alma humana como substância separada em Tomás de Aquino Show all records where Título is equal to A alma humana como substância separada em Tomás de Aquino
Neimar de Almeida Show all records where Autor is equal to Neimar de Almeida
UNB/PPGFIL Show all records where Instituição is equal to UNB/PPGFIL

Nossa pesquisa tem por objetivo examinar alma humana como substância separada (substantia separata) em Tomás de Aquino. Sabemos que, no de ente et essentia a expressão substantiae separatae é definida por Tomás como substâncias separadas da matéria. Para o aquinate são três as substantiae separatae: a alma (anima), os anjos ou as inteligências (intelligentia) e deus ou causa primeira (causa prima). Na summa theologiae, o doutor angélico, após analisar, no mais alto do mundo das formas, as inteligências ou substâncias totalmente separadas da matéria, os anjos, e no grau mais baixo as formas totalmente inseridas na matéria, ou seja, aquelas as quais a sua existência depende da existência da matéria, Tomás trata da alma humana. Esta não é tratada, num primeiro momento, nem como uma forma separada, nem como uma forma ligada, em sua existência, à existência de uma matéria. Isso significa que, embora a alma humana não dependa da matéria para existir, ela por sua natureza tende a unir-se a um corpo para realizar plenamente suas funções. Assim, ao que parece, embora Tomás apresente a alma humana como uma substância separada, esta não pode ser considerada completa quando separada do corpo. Isso justifica nossa pesquisa em busca de compreender a natureza da alma humana como substância separada (incompleta), que adquire natureza completa quando está unida ao corpo.

História da filosofia medieval e a recepção da filosofia antiga Buscar Grupo igual a História da filosofia medieval e a recepção da filosofia antiga
Dia 23 | Terça | Sala 113|16:45-17:15
BW
23/10/2018
FaLang translation system by Faboba