Uma abordagem semiótico-pragmática da ciência econômica com foco nos conceitos de resiliência e sustentabilidade Show all records where Título is equal to Uma abordagem semiótico-pragmática  da ciência econômica  com foco nos conceitos de resiliência e sustentabilidade
Maria Alejandra Caporale Madi Show all records where Autor is equal to Maria Alejandra Caporale Madi
PUC/SP Show all records where Instituição is equal to PUC/SP

O interesse de Charles S. Peirce pela Economia - considerada uma ciência especial na sua classificação das ciências - tem referências explícitas em alguns de seus escritos. O filósofo estava familiarizado com a economia matemática, foi um bom leitor de Cournot e acompanhou, na segunda metade do século XIX, as transformações metodológicas da ciência econômica que ocorreram entre Marshall e Walras. Ademais, em seu artigo “Amor Evolucionário” (1893), Peirce revela preocupação com os resultados sociais do capitalismo moderno que propagara o "Evangelho da Ganância" na cultura norte-americana. A partir de 1902, ele passou a expressar profundo pesar sobre os rumos da "economia política" que fora transformada em "economia" pela matematização das relações econômicas. No seu entender, a “economia”, ao adotar os princípios do individualismo metodológico e do utilitarismo hedonista, abandonara seu caráter de ciência social geral para se transformar numa análise matemática e limitada da riqueza social. Peirce parece estar ciente de que a “economia”, ao privilegiar o método hipotético-dedutivo, desconsiderara a importância da reflexão sobre a ontologia dos fenômenos, acarretando, por omissão e como consequência, a adoção de uma epistemologia nominalista. Estas reflexões são de extrema atualidade e abrem novas perspectivas filosóficas para abordar, do ponto de vista semiótico e pragmático, os desafios civilizatórios relacionados à resiliência e à sustentabilidade nas economias contemporâneas. À luz do pensamento peirciano, o estudo da riqueza social, ao privilegiar a complexidade da realidade econômica, requer uma mudança no paradigma filosófico que conforma a ciência econômica. Nesse sentido, são identificáveis como questões relevantes: Como poderíamos integrar uma abordagem semiótica da resiliência e da sustentabilidade em uma ontologia não determinista das relações econômicas? Que significado pragmático possível assumiria o realismo filosófico na leitura da ciência econômica e qual seria sua influência nos conceitos de resiliência e sustentabilidade? Para desenvolver uma abordagem semiótico-pragamática da ciência econômica com foco nos conceitos de resiliência e sustentabilidade é decisivo identificar os modos de ser das categorias ontológicas que permitem explicar, à luz da filosofia de Peirce, a natureza ontológica das leis e das acidentalidades entendidas como parte da realidade das relações econômicas. Sendo tal realidade definida por realizações constitutivas de um processo semiótico de inferência e interpretação, esta linha de desenvolvimento filosófico, de caráter não determinista, envolve uma fenomenologia na qual a experiência irá apoiar um conhecimento econômico do caráter preditivo. De acordo com esta perspectiva, de caráter ontológico, abordar a ciência econômica com foco nos conceitos de resiliência e sustentabilidade implicaria em assumir seu caráter dialógico com a realidade social e o meio ambiente, à luz de um significado pragmático. Assim, os pressupostos ontológicos sobre a realidade econômica devem aparecer pragmaticamente, a saber, nos hábitos de conduta e seus fins e no modo como as decisões na direção de tais fins são tomadas. Assim, sob uma perspectiva peirciana, este trabalho busca propor uma abordagem realista da Economia que privilegia: (1) a ontologia e a semiose de complexas relações econômicas, (2) uma abordagem triádica dos conceitos de resiliência e de sustentabilidade, (3) a aquisição de hábitos numa perspectiva não antropocêntrica, (4) uma preocupação ética com a evolução econômica e social.

Semiótica e pragmatismo Buscar Grupo igual a Semiótica e pragmatismo
Dia 24| Quarta | Sala 12D|10:45-11:15
IC4
24/10/2018
FaLang translation system by Faboba