A apropriação culturalizante da psicanálise por Richard Rorty Show all records where Título is equal to A apropriação culturalizante da psicanálise por Richard Rorty
Marcelo Martins Barreira Show all records where Autor is equal to Marcelo Martins Barreira
UFES Show all records where Instituição is equal to UFES

Desde “Philosophy And The Mirror Of Nature” (1978), Rorty efetua um ajuste de contas com a filosofia analítica e rompe com o peso metodológico e racional do pragmatismo clássico, como o de Peirce. Esta sua guinada anti-epistemológica preparou o terreno para o neopragmatismo. A melhor expressão do neopragmatismo rortiano foi o livro “Contingency, Irony, And Solidarity” (1989). No que se refere a rorty, cuja obra é o eixo conceitual da pesquisa, este estudo se lastreou sobretudo em textos posteriores a 1989, nos quais associa filosofia e política cultural. O universo político-cultural favorece uma leitura hermenêutica dos textos filosóficos ou das tradições culturais. Leitura que, por sua vez, requer uma intersubjetividade – na linha do valor inferencial do “espaço lógico” na esfera pública, de acordo com a retomada rortiana da expressão de Wilfrid Sellars. Nesse diálogo político-cultural mais dilatado se insere a psicanálise.a comunicação partirá de alguns textos de rorty, mais especificamente àqueles em que aborda o self como “Webs Of Beliefs And Desires” (1989, pp. 83-84). Numa imbricação da filosofia com a psicanálise, extensível para outros saberes e âmbitos culturais. A leitura rortiana da psicanálise faz hermenêutica e não exegese de textos freudianos. Ele também não empreende uma extensa análise das obras de Freud, pois o lê como um pensador edificante sobre a moral. O importante, para nosso autor, é a sementeira de ideias da psicanálise e não a reprodução explicativa do pensamento de Freud com sua aspiração científica. Ao usar o vocabulário da psicanálise sem pretensões sistemáticas, o pensador estadunidense reconhece o limite de sua apropriação da obra freudiana, mas, ao mesmo tempo, a nosso ver, prolonga sua leitura em possíveis e alvissareiros desdobramentos político-culturais da reflexão moral de Freud.

Pensamento contemporâneo Buscar Grupo igual a Pensamento contemporâneo
Dia 25 | Quinta | Sala 17|11:15-11:45
IC3
25/10/2018
FaLang translation system by Faboba