You have 0 articles to compare. Do you want to see compare view now?


Compare

COORDENADOR

Eduardo Ribeiro da Fonseca (PUCPR)

Email: eduardorfonseca@uol.com.br

VICE-COORDENADOR

 Francisco Verardi Bocca (PUCPR)

 

Núcleo de Sustentação do GT Filosofia e Psicanálise


- André Medina Carone (UNIFESP) andre.carone@unifesp.br
- Carlota Maria Lassalle Ibertis (UFBA) carlota.ibertis@gamil.com
- Caroline Vasconcelos Ribeiro (UEFS) carolinevasconcelos@hotmail.com
- Cláudia Murta (UFES) - cmurta@terra.com.br
- Daniel Omar Perez (UNICAMP) danielomarperez@hotmail.com / danielomarperez1@gmail.com
- Eder Soares Santos (UEL) ederson@uel.br 
- Eduardo Ribeiro da Fonseca (PUCPR) eduardorfonseca@uol.com.br
- Fátima Siqueira Caropreso (UFJF) fatimacaropreso@uol.com.br
- Fernanda Silveira Correa (UNICAMP) prof.fcorrea@usjt.br / fernandasilveiracorrea@gmail.com
- Francisco Verardi Bocca (PUCPR) francisco.bocca@pucpr.br
- José Miguel Henriques Bairrão (USP) henriquesbairrao@gmail.com / jfbairrao@yahoo.com.br
- Lea Silveira (UFLA) leasilveiralea@gmail.com
- Maria Cristina Sparano (UFPI) cris-sparano@ufpi.edu.br
- Oswaldo Giacoia Júnior (UNICAMP) giacoia@tsp.com.br
- Richard Theisen Simanke  (UFJF) richardsimanke@oul.com.br
- Sergio Fernandes (UFRB) sergioaffernandes@gmail.com
- Suely Aires (UFRB) suely.aires@uol.com.br / suely.aires7@gmail.com
- Zeljko Loparic (UNICAMP/PUCPR) loparicz@uol.com.br


Membros Permanentes do GT Filosofia e Psicanálise


- Ana Carolina Soliva Soria (UFSCar) anasoliva@usp.br
- Aline Sanches (UEM) psicoaline@yahoo.com.br
- Alessandra Parente (USP) aamparente@gmail.com
- Antonio Teixeira (UFMG) amrteixeira@uol.com.br
- Bruno Guimarães (UFOP) brunogui@hotmail.com
- Carlos Eduardo Moura (USP) cemoura73@gmail.com

- Cristian Marques (PUCRS) cristianmq@gmail.com

- Daniel Cardoso Severo (UNITAU) dcsevero@gmail.com

- Erico Bruno Viana Campos (UNESP) erico.bv.campos@unesp.br
- Guilherme Massara (UFMG) massaragr@gmail.com

- Hugo Tannous Jorge (UFJF)
- Janaina Namba Pimenta (UFSCar) j3namba@uol.com.br
- Josiane Bocchi (UNESP) b.josiane@fc.unesp.br

- Julia Joergensen...

Leia mais...

Grupo de Trabalho Filosofia e Psicanálise da ANPOF - YouTube

1. Dossiê "Pulsões de vida/ pulsões de morte" – Revista Voluntas

Tema: O centenário do livro "Além do Princípio de Prazer" (1920)

 

CHAMADAS / CALLS FOR PAPERS -
REVISTA VOLUNTAS, DOSSIÊS 2020
* Dossiê Pulsões de vida, pulsões de morte / Life drives, death drives
Ed. 24: Vol. 11, N. 2 (Mai.-Ago. 2020)
Deadline: 15 jun. 2020
Organizadores: Profª. Drª. Ana Carolina Soliva Soria (UFSCar) e Prof. Dr. Eduardo Ribeiro da Fonseca (PUCPR)

 

2. Dossiê VIII Congresso Internacional de Filosofia e Psicanálise da ANPOF – Revista Sofia

Prazo final para as submissões: Final de Agosto.

Publicação: Novembro de 2020.

Destinado exclusivamente à publicação dos textos dos membros do GT que participaram do Congresso em Curitiba, em novembro de 2019.

Organizadores: Claudia Murta; Eduardo Ribeiro da Fonseca.

 

3. Dossiê "Pluralismo na Psicanálise" – Revista Aurora

  1. Os artigos  devem ser enviados pelo sistema da Revista - https://periodicos.pucpr.br/index.php/aurora/user/register
  2. O Prazo para submissão deve ocorrer até 1º de novembro de 2020.
  3. Publicação: Será o primeiro número de 2021
  4. Os artigos devem conter: título, título em inglês; resumo; abstract; máximo 7 mil palavras ou 15 páginas; referências;
  5. O autor deve, no momento da submissão, cadastrar suas informações biográficas e curriculares -  titulação, vinculação e ORCID;
  6. Aceitam-se artigos em português, espanhol, inglês, italiano, francês e alemão.

Organizadores: Eduardo Ribeiro da Fonseca, Francisco Verardi Bocca, Ricardo Espinoza Lolas.

Temática: Livre (Pluralismo na Psicanálise).

A comunidade filosófica brasileira foi surpreendida pela recente notícia de que a totalidade das bolsas de pesquisa de iniciação científica (PIBIC) que deveriam ser destinadas à Pesquisa em Ciências Humanas, nas quais se incluem a pesquisa em Filosofia, foram bloqueadas pelo CNPq, o que equivale a 25% do total das bolsas existentes para esta finalidade.

Entendemos que essa atitude se relaciona, primeiramente, à ausência de uma definição legítima de programas prioritários para apoio à pesquisa básica, na qual se incluem as ciências humanas de um modo geral e a Filosofia de um ponto de vista particular.

Ressaltamos, adotando o mesmo posicionamento da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) subscrito também por 70 entidades, incluindo a Associação Nacional de Pós-Graduação em Filosofia (ANPOF) que se faz necessário discutir como questão central a importância do apoio à ciência básica tendo como parâmetro o seu caráter horizontal e a interdisciplinaridade das pesquisas complexas em Ciência. Entendemos que a portaria n. 1329/2020  não atende à demanda essencial das Entidades Científicas que foi referida acima.

Segundo a carta dessas Entidades endossada pela ANPOF e por nós desse Grupo de Trabalho em Filosofia e Psicanálise, os investimentos em ciência dos próximos anos, cito, “não podem negligenciar o apoio à ciência básica, em paralelo às ações de indução nas áreas tecnológicas e de inovação consideradas prioritárias”. Nesse sentido, diz a carta, programas como o “Edital Universal, o programa dos INCTs, o PIBIC e outros programas de bolsas do CNPQ, devem ser considerados também estratégicos para a consolidação de jovens pesquisadores, para a formação de profissionais inovadores e para a produção de novos conhecimentos científicos. Para esses programas, a horizontalidade para todos os domínios do conhecimento deve estar garantida, o critério de escolha sendo definido pela qualidade do projeto, ou seja, pelo seu mérito científico”.

É nesse mesmo sentido que consideramos uma questão central, sempre em convergência com o que disse a carta subscrita pela ANPOF: “Uma questão central emerge: se não há a possibilidade de uma formação de pesquisadores em todas áreas e temas, o que será do futuro da ciência brasileira? Como seremos capazes de responder a problemas e desafios futuros da ciência, da tecnologia e da inovação, muitos deles imprevisíveis? Atrelar necessariamente todas as ações de fomento à pesquisa e de formação de recursos humanos a determinadas prioridades de cunho tecnológico não é a melhor estratégia a seguir, como atestam a história da ciência dos dois últimos séculos e as experiências de países que lideram a CT&I e a economia no mundo”. Mediante essas palavras que tomamos como nossas, causa-nos grande preocupação o aprofundamento das políticas de exclusão das Ciências Humanas das políticas de fomento e financiamento público, através da recente manifestação do CNPq que decretou, no último dia 23 de abril, com vigência de Agosto deste ano a junho de 2021, o FIM dos PIBICs nas Áreas de Humanidades, Artes e Ciências Sociais, restringindo o Programa ao que consideram “tecnologias prioritárias”. Para Ciências Humanas só valem os projetos ligados a essas ditas “tecnologias prioritárias”. Nós, por outro lado, entendemos, apoiando o ponto de vista das Entidades acima referidas, que o País, pelo contrário, necessita de pesquisadores com formação sólida em todas as áreas de conhecimento e, por isso, repudiamos essa iniciativa, que também expressa um profundo preconceito com relação à Filosofia e demais Ciências Humanas, que deve em si mesmo ser combatido em todas as trincheiras, pois pressupõe atitudes que visam desidratar e combater a presença das Ciências Humanas na Universidade Brasileira, bem como coibir e censurar o pensamento crítico no âmbito da Pesquisa e da Ciência praticadas em nosso País.

Nós do GT Filosofia e Psicanálise da ANPOF, entendemos que essa diretriz do CNPQ restringe de maneira absurda a formação científica de nossos estudantes universitários e jovens pesquisadores, levando-os a desistir de certos temas de pesquisa que não são considerados prioritários, não são valorizados pelo Governo Federal e que não são mais objeto de fomento por parte do CNPq.

Segundo matéria de ontem, 30 de abril,  do Jornal Folha de São Paulo, também Entidades ligadas às ciências sociais divulgaram nota em que afirmam que o governo "escalou na perseguição" às humanas e sociais, promovendo ações que desqualificam profissionais que dedicam sua vida à compreensão dos problemas brasileiros e a busca de alternativas para sua superação", disse o texto, assinado pela Associação Brasileira de Ciência Política, de Antropologia, pela Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais e pela Sociedade Brasileira de Sociologia.

É diante desse quadro de extrema gravidade que o nosso GT vem a público para repudiar essas políticas literalmente desumanas e apelar ao CNPq para que sejam revogadas essas diretrizes de caráter anticientífico e retomadas as negociações para uma definição abrangente de Ciência Básica, bem como o reconhecimento das Ciências Humanas, em geral, e da Filosofia, em particular, como protagonistas do desenvolvimento da Ciência como um todo, bem como da sua importância na formação dos nossos jovens pesquisadores. Não queremos apenas nossas bolsas de iniciação de volta, mas sim também um reconhecimento da importância das Ciências Humanas no contexto da Universidade, da Ciência brasileira, e da Sociedade como um todo, especialmente dos pontos de vista da ética e da cidadania.

 

Eduardo Ribeiro da Fonseca, coordenador do GT.



https://www.youtube.com/channel/UC0yjneZqt92T5neXOrNZwFQ

Results 1 - 5 of 5
FaLang translation system by Faboba

Grupos de Trabalho