AGENDA ANPOF
  • RESULTADO DO EDITAL DE ADESÃO DE PERIÓDICOS DA ÁREA DE FILOSOFIA AO PORTAL DE PERIÓDICOS ELETRÔNICOS DA ANPOF

    Resultado do Edital de Adesão de Periódicos da área de Filosofia ao Portal de Periódicos Eletrônicos da ANPOF.Confira aqui a lista de Periódicos Aprovados para compor o Portal de Periódicos da ANPOF.

    LEIA MAIS

  • PRESIDENTE DA ANPOF PARTICIPA DE REUNIÃO COM PRESIDENTE DA CAPES

    No último dia 11 de outubro, o Prof. Adriano Correia, presidente da ANPOF, participou de uma reunião com o Presidente da CAPES, o prof. Anderson Correia. Também estiveram presentes os diretores de avaliação, de programas de bolsas e de relações internacionais da entidade, além de outros representantes de entidades de humanidades.

    LEIA MAIS

  • CARTA DE CURITIBA - CHAMADO À RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

    Vivemos um momento de graves e irresponsáveis agressões ao meio ambiente, com ataques à já frágil legislação, retrocessos institucionais e supressão de direitos patrocinadas por um governo que nega as evidências da crise climática criando vexames internacionais e incentivando práticas de pilhagem que incluem o desmatamento da Amazônia, queimadas, uso indiscriminado de agrotóxicos e a extinção da vida.

    LEIA MAIS

  • RELATÓRIO DE ATIVIDADES DA DIRETORIA DA ANPOF - 2019/1

    A diretoria da ANPOF tem tomado várias iniciativas visando defender o direito à pesquisa e ao ensino de filosofia em todos os níveis de ensino, em conformidade com os objetivos definidos em seu estatuto. Temos acompanhado de perto o processo inédito de construção coletiva do documento de área junto à coordenação da área de filosofia junto à CAPES e também nos manifestado em defesa do financiamento da pesquisa na área e da manutenção da presença da disciplina filosofia no nível médio de ensino.

    LEIA MAIS

  • FÓRUM DE DEBATES: ANPOF/ ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE FILOSOFIA

    A ANPOF (Associação Nacional de Pós-graduação em Filosofia) é reconhecida pela comunidade filosófica brasileira como sua associação nacional. A entidade surgiu no início dos anos 1980 como uma associação de programas de pós-graduação, a qual não obstante possui dentre suas finalidades básicas – definidas em seu Estatuto Social (2013).

    LEIA MAIS

  • LEVANTAMENTO FEITO PELA ANPOF INDICA BAIXA PRESENÇA DE ENSINO DE MARX NAS PÓS-GRADUAÇÕES EM FILOSOFIA NO BRASIL

    A Associação Nacional de Pós-graduação em Filosofia no Brasil reúne 47 programas em todas as regiões do país. Estes programas oferecem mestrado e/ou doutorado. De acordo com levantamento feito pela instituição, neste semestre apenas 2,3% das disciplinas oferecidas pelos programas são sobre Marx.

    LEIA MAIS

  • NOTA DE REPÚDIO A DECLARAÇÕES DO MINISTRO DA EDUCAÇÃO E DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA SOBRE AS FACULDADES DE HUMANIDADES, NOMEADAMENTE FILOSOFIA E SOCIOLOGIA

    A Associação Nacional de Pós-graduação em Filosofia (ANPOF) e associações abaixo mencionadas repudiam veementemente as falas recentes do atual presidente da república e de seu ministro da educação sobre o ensino e a pesquisa na área de humanidades, especificamente em filosofia e sociologia.

    LEIA MAIS

  • Coordenações da graduação e pós-graduação em Filosofia da Universidade Estadual do Vale do Aracaú se manifestam contra a fala do Ministro da Educação

    Na última segunda-feira (8/4) o jornalista Josias de Souza divulgou em seu blog no portal UOL uma fala do Ministro da Educação recém-empossado, Abraham Weintraub, em que diz que as universidades nordestinas não deveriam ensinar filosofia, mas priorizar o ensino de agronomia. Ao que tudo indica, a fala do ministro é de setembro do ano passado, mas ganhou repercussão agora em razão da posição que ora ocupa, numa Pasta central para o país. Nem por isso deixa de ser, ao mesmo tempo, revoltante e compreensível.

    LEIA MAIS

  • DOCUMENTO APRESENTA DIRETRIZES PARA PREVENIR E COMBATER ASSÉDIO MORAL E SEXUAL NOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FILOSOFIA

     No último dia 12 de dezembro estiveram reunidos em Brasília os coordenadores de área de Filosofia junto à CAPES, oscoordenadores e coordenadoras dos Programas de Pós-Graduação em Filosofia e o Presidente da ANPOF. 

    LEIA MAIS

banner quadrado periodicos 2019 E
 
BANNER FORUM-HOME3
 
03 COLUNA
CLIPPING ANPOF
msc-gt

face      YOUTUBE ANPOF

rss      twiiter

Revista Limiar - Dossiê Nietzsche

Chamada de artigos

Dossiê Nietzsche: antagonismos e a necessidade do ilógico
Org. Henry Burnett


Passadas algumas poucas décadas desde que os primeiros leitores acadêmicos de Nietzsche no Brasil estabelecessem um conjunto de princípios de interpretação, quase sempre ancorados numa sólida tradição europeia, resta hoje a impressão de que a recepção brasileira da obra do autor de Humano, demasiado humano não tem uma única face. Isto não significa que grandes teses, livros e artigos não tenham sido escritos e que não se tenha consolidado algo que possamos chamar de “tradição” – ainda que ela pareça tão uniforme quanto o país onde se desenvolveu. Dito de outro modo, talvez seja uma forma enviesada de lembrar o quanto a “filosofia dos antagonismos” de Nietzsche, tão bem dissecada por Wolfgang Müller-Lauter, forma a base de nossa recepção, e de como essa influência acabou resultando em algo como uma “recepção antagônica” entre os pares brasileiros. Ainda é cedo para avaliar o prejuízo ou a virtude desta falta de unidade, que nem sempre expressa apenas discordâncias de interpretação. Este dossiê aspira por um tipo de conciliação, dentro de um ambiente cindido. 

Considerando a extensão temática da obra de Nietzsche, seria no mínimo imprudente organizar um número temático da revista privilegiando a ética, a estética ou a crítica à moral, entre tantos outros recortes possíveis dentro de uma obra multifacetada e tendente ao paradoxismo como é a de Nietzsche; ou ainda um recorte dentro desta ou daquela linhagem de intérpretes. Optou-se em propor algumas possibilidades, ou antes aproximações, listadas abaixo, que devem falar por si mesmas e apontar alguma direção para a reunião definitiva de colaborações que, esperamos, possa chegar das mais variadas direções. Todas as sugestões, é preciso deixar claro, devem funcionar apenas como indicações, ficando o dossiê inteiramente aberto para outras abordagens. 

Além dos artigos, as resenhas e traduções serão igualmente benvindas, na medida em que reforçam a recepção brasileira em dois de seus pontos mais frágeis: no primeiro caso, a falta de comunicação e leitura entre os pares; no segundo, a inexistência de uma edição crítica dos escritos de Nietzsche, o que acaba exigindo o trabalho de “tradução infinita”, e sempre desigual, de sua obra – nos dois casos, é também uma forma de dizer que precisamos aceitar as limitações de nossa contribuição à chamada Nietzsche-Forschung, que costuma ser citada assim mesmo, auf Deutsch, a denotar seriedade e ofuscar a distância.

Esperamos que este dossiê possa se aproximar um dos grandes ensinamentos de Nietzsche em relação ao exercício filosófico, expresso, em um dos momentos mais fecundos de sua obra, na tensão com Descartes – de quem foi capaz de se apaixonar pelo método e pela paixão do conhecimento sem abandonar a probidade de sua própria tarefa:

“§ 31. O ilógico necessário . — Entre as coisas que podem levar um pensamento ao desespero está o conhecimento de que o ilógico é necessário para o homem e de que do ilógico nasce muito de bom. Ele está tão firmemente implantado nas paixões, na linguagem, na religião e em geral em tudo aquilo que empresta valor à vida, que não se pode extraí-lo sem com isso danificar irremediavelmente essas belas coisas. São somente os homens demasiado ingênuos que podem acreditar que a natureza do homem possa ser transformada em uma natureza puramente lógica; mas se houver graus de aproximação desse alvo, o que não haveria de se perder nesse caminho! Mesmo o homem mais racional precisa outra vez, de tempo em tempo, da natureza, isto é, de sua postura fundamental ilógica diante de todas as coisas” (Humano, demasiado humano, tradução de Rubens Rodrigues Torres Filho).


Sugestões: 

Nietzsche e a tradição metafísica 
Nietzsche e a herança paulina 
Nietzsche crítico da cultura 
Nietzsche e a arte de seu tempo 
Nietzsche e o Brasil 
Nietzsche e a Teoria Crítica 

Prazo para submissão: 30 de setembro de 2017 
Informação - submissão: hmburnett@gmail.com  | henry.burnett@unifesp.br

FaLang translation system by Faboba