Vinte anos após, a atualidade do pensamento de Cornelius Castoriadis : filosofia, política e psicanálise
COLÓQUIO INTERNACIONAL CASTORIADIS
UFRN
castoriadis.ufrn.2018@gmail.com

Cornelius Castoriadis (1922-1997), nascido em Constantinopla, chegou à Paris em 1945, após estudos de filosofia, economia e direito em Atenas. Co-fundador e animador do grupo e da revista Socialismo ou Barbárie (1949-1965) e psicanalista desde 1973 estabeleceu, com a publicação de A instituição imaginária da sociedade (1974) uma revolução conceitual no pensamento em diversos campos: filosofia, sociedade, história, psiquismo, teoria das ciências, linguagem. Com uma concepção original da noção de imaginário, nos seus dois eixos social-histórico e psíquico, ele pôs em questão o pensamento herdado nas suas bases ontológicas propondo um outro modo de pensar o pensável. O que assegura a coesão de uma sociedade ? Quais são as condições, sociais e psíquicas, da autonomia humana e em que medida podemos ainda sustentar este projeto no nosso tempo ? Qual o papel das significações sociais na construção/destruição das sociedades ? Estas são algumas das questões em torno das quais escreveu e falou o filósofo ao longo de sua carreira.

Em 2017 celebrou-se os vinte anos da morte de Castoriadis. A fim de marcar a passagem desta data idealizamos a organização de um colóquio que recobrisse três temáticas constantes em sua obra: a filosofia, a política e a psicanálise. A proposta conta com o apoio da Association Castoriadis.

Face às urgências do nosso tempo – marcado pela insignificância, pela ausência de discussão, pela uniformidade de pensamento, pela recrudescência do individualismo – temos necessidade não de respostas, como moedas fáceis, aos problemas que nos cercam e nos cegam, mas de aceitarmos o desafio de “pensar o que fazemos e de saber o que pensamos” (Castoriadis, A instituição imaginária da sociedade, Prefácio).


23 Mai 2018 > Ocorrido há 539 dias
23 Mai 2018 - 25 Mai 2018
16 Mai 2018 - 20 Mai 2018
16 Mai 2018 - 23 Mai 2018

Programação

 

Quarta-feira, 23 de maio

19h – Abertura

19h30 – Conferência

Démocratie comme régime versus démocratie comme forme de vie : une fausse antinomie? – Sophie Klimis (Université Saint-Louis, Bélgica) [Conferência em francês com tradução consecutiva]

 

Quinta-feira, 24 de maio

14h – Comunicações

17h – Mesa-redonda

 

Educação e ethos democrático: o desafio da formação humana. – Evandson Paiva Ferreira (Universidade Federal de Goiás – UFG)

 

L’éthique chez Hegel et Castoriadis : un rapprochement inattendu? – Sérgio Dela-Sávia (Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN) [Resumo estendido em francês. Comunicação integral em português]

19h – Conferência

Castoriadis : de la psychanalyse à la démocratie – Monique Castillo (Conférencière, França) [Conferência em francês com tradução consecutiva]

 

Sexta-feira, 25 de maio

 

14h – Comunicações

17h – Mesa-redonda


UFRN
Could not open URL
Sérgio Dela-Sávia

NORMAS PARA O RESUMO PARA AS COMUNICAÇÕES

 

Os resumos devem conter o mínimo de 200 e máximo de 300 palavras e apresentar, de modo claro, temática, objetivos, pressupostos teóricos e metodologia, possíveis resultados do trabalho e 3 palavras-chave.

 

Normas para publicação do trabalho completo NOS anais

 

O(s) autor(es) que submeterem artigos devem seguir as normas para publicação. Os trabalhos que não estiverem em conformidade com as normas estabelecidas nesta instrução não serão aceitos.

 

Os textos redigidos em português deverão estar de acordo com as normas ortográficas vigentes.

· Papel tamanho A4 com margens “padrão” (superior e inferior: 2,5 cm; esquerda e direta: 3,0 cm).

· Fonte Times New Roman 12; espaço entre linhas 1,15 cm; sem espaço antes ou depois de parágrafo.

· Extensão total do texto entre 8 e 12 páginas, incluindo quadros, tabelas, figuras, referências bibliográficas e quaisquer anexos.

· TÍTULO DO TEXTO em caixa alta e negrito, centralizado, ao topo da primeira página;

· Nome do(s) autor(es) por extenso, duas linhas abaixo, alinhado(s) à direita, acompanhado da filiação institucional.

· Resumo do texto duas linhas abaixo do nome do(s) autor(es), iniciado pela palavra “RESUMO”:, em caixa alta e seguida de dois pontos. O resumo deve ser idêntico ao que foi submetido para inscrição no evento.

 

· Palavras-chave (3 a 5) uma linha abaixo do resumo, após a expressão “PALAVRAS-CHAVE”: escrita em caixa alta e seguida de dois pontos. As palavras-chave devem ser escritas apenas com a primeira letra maiúscula e separadas por ponto-e-vírgula.

 

· Duas linhas abaixo das palavras-chave, corpo do texto, com subtítulos em negrito, numerados com algarismos arábicos (1, 2, 3...) e alinhados à esquerda, separados do texto precedente e seguinte por uma linha em branco.

 

· As referências bibliográficas, sob o subtítulo REFERÊNCIAS, em caixa alta e negrito, devem ser mencionadas em ordem alfabética e cronológica, listando-se as obras de autores citados no corpo do texto, seguindo as Normas ABNT.

 

· As notas de rodapé devem ser enumeradas com algarismos arábicos, com numeração progressiva até o fim do texto.

 

· As citações devem ser elaboradas de acordo com as Normas ABNT NBR 10520/2002.

 

Para informações adicionais sobre apresentação de tabelas, anexos, siglas, ilustrações e fórmulas, consultar as Normas ABNT NBR 6022/2002.
 

Indivíduo, psique e autonomia: o projeto revolucionário em Castoriadis – Alípio de Souza Filho (Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN)

 

19h – Conferência de encerramento

 

Castoriadis hoje – Lílian do Valle (Universidade Estadual do Rio de Janeiro – UERJ)


CCHLA - UFRN

PPGFIL - UFRN

PROPESQ - UFRN

PPG - UFRN


FaLang translation system by Faboba