200 anos de Marx. A crítica da economia política no século XXI
Núcleo de Pesquisa em Filosofia Francesa Contemporânea (Nuffc-CNPq)
coloquionuffc2017@gmail.com

Comemorar o bicentenário de Karl Marx deve ser mais do que uma efeméride, mas também outra coisa para além de somá-lo a um triste e indiferente panteão de grandes autores clássicos. Seu legado, ora reclamado ora criticado, ainda pauta muito de nossa política contemporânea. Por isso mesmo, cabe à Universidade avocar a si a tarefa de fazê-lo contemporâneo, de indagar, a partir de nosso tempo presente, em que medida (ou melhor, em quais) sua vasta produção teórica tem a potência de iluminar nossas questões. Em meio a comemorações e a vaga de reportagens mundo afora, sabe-se que as obras completas de Marx e Engels ainda não foram totalmente publicadas – o que por si só deveria reavivar o ânimo de pesquisadores e militantes. Todavia, talvez tal fato aponte para um desconhecimento de fundo que paira por sobre as citações e evocações do nome próprio. Distinto de grife, ele mesmo confessara ao genro, Lafargue, não se considerar um marxista. Fazer da teoria de Marx algo “intempestivo”, para parafrasear o título de obra de Daniel Bensaïd, implica em trazer à mesa os marxismos, no plural, como argumentou Derrida. O que é o propalado “corte epistemológico”? Quando ocorreu? Seria sua natureza política? A questão da ideologia pode ser analisada com o princípio da consciência? Como se dá a exploração do trabalhador nas atuais configurações do capitalismo? As reivindicações específicas dos diversos movimentos sociais ainda encontram no legado de Marx algum apoio teórico? O que seria uma esquerda não ou pós-marxista? Essas e tantas outras indagações povoarão nosso encontro.

O NuFFC (Núcleo de Filosofia Francesa Contemporânea, PPG-Filosofia, UFRJ) retomará alguns desses debates, candentes tanto na recente história da filosofia francesa quanto, de modo mais amplo, no que tange a diversos espectros da cultura hoje. De Althusser às teorias sobre o acontecimento, passando pelo biopoder, a recepção de Marx em solo francês alimenta o pensamento crítico, o que justifica o interesse na promoção dessa atividade.


20 Ago 2018 > Ocorrido há 457 dias
20 Ago 2018
8:00 - 10:00  
“200 anos de Marx: a crítica da economia política no século XXI” - Damien Melo (UFRJ) 
“O problema do sentido civilizatório da modernidade” - Pedro Rocha (Unirio)
 
10:30 - 12:30 
“A paixão segundo Antonio Gramsci” - Eduardo Coutinho (UFRJ)
“De volta ao problema da separação entre teoria e prática” - Carla Rodrigues (UFRJ) 
 
14:00 - 16:00 
“O Marx intempestivo de Daniel Bensaïd – para além do corte e da ontologia” - Gustavo 
Chataignier (PUC-Rio)
“Marxismo e Ciências Sociais” - Luiz Eduardo Mota (UFRJ)
 
16:30 - 18:30 
“Marx e a contemporaneidade de seu pensamento” - Fernando Vieira (Ucam) 
“Marx e a biopolítica: crise do trabalho e do bem-estar” - Palestrante surpresa!


Could not open URL
Núcleo de Pesquisa em Filosofia Francesa Contemporânea (Nuffc-CNPq)
FaLang translation system by Faboba